Broca de Madeira

As brocas de madeira são pequenos besouros que, assim como os cupins, se alimentam de madeira. Muitas vezes as infestações de cupins e brocas acabam sendo confundidas, já que assim como os cupins, as brocas de madeira também criam pequenos buracos na madeira por onde saem resíduos.

Broca de madeira

Broca de madeira ainda no estágio larval

As brocas de madeira possuem duas fases de desenvolvimento, a larva, que é a responsável pelos danos à madeira, corroendo a madeira por dentro e criando galerias, e a broca ao atingir a fase adulta, um pequeno besouro que, após a metamorfose, sai da madeira, e por novos ovos, aumentando a infestação.

Como identificar brocas

Normalmente só se percebe a infestação de brocas quando ela já está em estado avançado. Os principais sintomas da infestação da infestação por brocas são os orifícios redondos, com diâmetro de cerca de um milímetro, por onde já saíram brocas adultas e por onde costuma sair uma espécie de serragem, o resíduos deixado pelas brocas. Pequenos montes de serragem ou pó de madeira costuma indicar infestação por brocas ou cupim.

Além disso, é possível fazer-se o teste do estilete, onde se perfura a madeira suspeita de infestação com um estilete por três milímetros. Se a lâmina afundar repentinamente, significa que a madeira possui túneis de algum tipo de praga, sejam brocas ou cupins de madeira.

Como prevenir brocas

A melhor forma de prevenir brocas de madeira é impedir o uso de madeira infestada por brocas, fazendo-se uma inspeção visual, principalmente se for madeira de segunda mão. Porém algumas espécies de brocas instalam-se na madeira logo após a árvore ser abatida, então madeira nova não é garantia que não haja brocas de madeira.

Outra forma de prevenção é a pintura da madeira. As fêmeas costumam pôr ovos em madeira sem cobertura, isto é, sem pintura ou verniz, por isso manter a pintura em dia costuma evitar a instalação de brocas de madeira. Os ovos costumam ser postos em frestas da madeira, ou pequenas fissuras, por isso madeiras mais velhas acabam sendo bastante visadas pelos insetos, já que sua superfície costuma possuir mais microfissuras. Além disso, estuda-se a possibilidade que através do tempo, os processos químicos que ocorrem na madeira, acabam produzindo substâncias que atraiam mais insetos.

A parte mais visada da madeira costuma ser o brancal, ou o alburno, por isso, o uso de madeiras mais duras, de cerno, costuma reduzir as chances de infestação, e principalmente quando se usar madeiras mais “doces” como o eucalipto, tratar a madeira corretamente para evitar a infestação de pragas.

Como combater brocas

Assim como cupins, as pessoas geralmente tentam combater brocas de madeira injetando pelos furos na madeira, mas isso não costuma ser efetivo. Os cupins costumam manter suas galerias limpas, por isso o veneno circula mais facilmente, mas no caso das brocas, suas galerias ficam entupidas com suas fezes e serragem, por isso o veneno não consegue alcançar a broca.

Os venenos realmente efetivos contra as brocas de madeira, como o pentaclorofenol estão hoje proibidos no Brasil, por representarem grande risco à saúde das pessoas, por isso a maneira mais efetiva de se combater as brocas remover a madeira contaminada. O método mais comum de infestação costuma ser a instalação de tábuas já infestadas, que iniciam a infestação, por isso, após remover à tábua contaminada, caso deseje-se reutiliza-la, deve-se usar o tratamento por gases tóxicos que funciona como uma autoclavagem, substituindo o oxigênio da madeira por gás venenoso.

  1. Débora Malacario disse:

    Olá!

    Eu tenho um móvel antigo, que está infestado por brocas. Já apliquei veneno com seringa uma vez e isso fez com que elas nao atacassem por algum tempo. Porém, as brocas voltaram com força total, deixando rastos de pó de madeira todos os dias no interior do móvel. Há possibilidade de salvar esse móvel?

  2. thereza muniz disse:

    Gostaria de saber que produto no mercado pode ser usado para matar a broca de madeira em residência

Deixe seu comentário, crítica ou sugestão.